6.29.2006

Ouve-te


Os teus heróis são fantasmas.
São mortos-vivos.
Que entram em guerras sem saber porque lutam.

45 Comments:

At quinta-feira, 29 junho, 2006, Anonymous snark said...

não sei se lutam. mas mantêm-se de pé.
tv ainda não tenha chegado a hora de cair

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger JM said...

tenho que confessar que estes teus últimos posts são de dificil interpretação...

o que torna o teu blog ainda mais interessante.

Todos temos os nossos fantasmas. E se os deixarmos ser os nossos heróis, estamos feitos! E nunca sabemos se estão mortos ou vivos, são fantasmas e por isso não os conseguimos sentir... de uma forma intensa.

Pior é quando não querendo sentímo-los.

Tenho a sensação que não escrevi nada com sentido, mas pronto! :)

Beijinho muito grande!

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger João said...

Rendo-me! Desta vez não percebi patavina! :-)
Ó autora iluminada: dá-nos uma explicação! Faz-nos ver a luz dos teus devaneios literários também a nós, infames criaturas e fiéis seguidores deste (ciber)espaço!!!
Lolololololol
Bjs

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Snark, gosto muito dos teus comentários. :)
A hora. Fado. Destino. Momento. Acredito nisso tudo, e sou paciente. Mas não se pode esperar um futuro, se não se fizer nada do presente. ;) Muitos beijinhos.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

João Marques,
:) Um beijo para ti. :)
São 0.01 do dia 30 de Junho. Fazes anos hoje. Parabéns. Tu és das pessoas mais corajosas que eu já conheci. Aproveita bem o teu dia. E o resto da vida :) A L. nunca me deu um salário, ehehe, mas deu-me coisas muito mais importantes, boas amizades: Tu, o João Miguel, a Luísa, e o Jim. :) Um beijo grande-grande, amigo.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Olá João,
Eu penso que não podemos dizer ao vento para que lado deve soprar, mas podemos colocar-nos a favor dele e ajustar as velas. ;)

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Anonymous the alaska pescador of crabs said...

nunca tive herois. no alto mar nao ha disso. so mesmo os dos filmes e esses eram no apenas por duas horas.
la no alto mar os herois somos nos. so que dps de vir para terra esqueci me disso.

 
At sábado, 01 julho, 2006, Anonymous João Malhão said...

Será possivel sermos assombrados pelos nossos próprios heróis?!
Como é que o que nos dá um destino e motivação nos consegue por outro lado atirar ao chão e provar-nos por A+B que não estamos à altura da tarefa...?!
Será será o amor um herói/fantasma!? =)*

 
At sábado, 01 julho, 2006, Blogger Lucas said...

Na natureza humana infelizmente esta inscrito o gene "Guerra", o Heroi eh um subposto desse gene. Espero k a genetica moderna o remova, queremos herois como o Mahatma Gandi. Long live the poor!!

 
At sábado, 01 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Olá Alaska,
Seja bem vindo ao meu blog.
Como pudeste te esquecer disso?
:) Beijinhos.

 
At sábado, 01 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Eu acho que os heróis nunca nos atiram para o chao. So nos fazem levantar. :)

 
At domingo, 02 julho, 2006, Anonymous snark said...

confesso q eu e a realidade nem sempre andamos de mãos dadas.
mas ia jurar q existiam mais uns posts por aqui.
serei eu?
será o meu pc?
será a realidade?
recuámos no tempo?
caramba... tou confuso

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Blogger Zofia said...

E existem. Corre a página para baixo. ;)

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Blogger mole said...

não diria herói. entro sem saber porque, pergunto-me só depois de entrar. mas luto. sofro e magoo. porque? porque sim, diz-me a vida ironicamente sorridente.

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

Está gira a analogia sim.

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!!

Nota: aparece, ou então em:

www.margens-margens.blogspot.com

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Anonymous snark said...

ooooops. tens razão.
mas já estavam nesta ordem?
pq se temos ordem é uma coisa.
se temos desordem é outra.
alguém disse q qd a única ferramenta de q podemos dispôr é um martelo, a nossa tendência é encararmos todos os problemas como pregos.
analisando a situação nesta perspectiva, eu martelei alguns pregos q inexplicavelmente se desmartelaram e foram martelar-se algumas tábuas atrás.
feliz da vida a pensar martelar mais uma tábua ou duas na sequência das ultimas, não as encontrei.
não sei se os heróis existem.
e se existem, não sei se é na guerra ou na paz, no amor ou no ódio, na abundância ou na privação q eles se revelam.
não sei se ficam de pé ou de joelhos. ficam como tiverem de ficar.
o meu instrutor de vela dizia-me: 'confia no vento'. eu só queria governar o barco e ele saia-se com aquela. grrrr. por fim acabei por compreender e também compreendi q uma vela não perde nada por acender outra vela.
agora é q ficámos com os pregos e as tábuas todas baralhadas pq já nem eu entendo o q escrevi. ou tv não. e será q interessa?

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Anonymous Nuno Souto said...

Posso dizer que não tenho herois
vivemos a verdadeira crise de valores.....

o significado de heroi segundo um dicionario qualquer:

Herói é uma figura arquetípica que reúne em si os atributos necessários para superar de forma excepcional um determinado problema de dimensão épica.

fantasmas:

Fantasmas são uma suposta aparição dos mortos. Um fantasma é suposto ser o espírito ou alma de uma pessoa que permanece na terra depois de seu falecimento

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Blogger Kish said...

:)

 
At terça-feira, 04 julho, 2006, Blogger Kish said...

:)inspirante

 
At terça-feira, 04 julho, 2006, Blogger Mak, o Mau said...

Eu diria que isto acarreta uma carga negativa os mortos-vivos sem que esta classe tenha feito algo para o merecer. É que entre mortos-vivos e fantasmas há uma certa animosidade, como digamos entre portugueses e espanhois.
O morto vivo orgulha-se da sua existência corpórea, mesmo que os seus dias de glória em termos de beleza já tenham há muito passado à história...
O fantasma é muito pouco palpável e divide-se em muitas sub-categorias como aparição, poltergeist, etc. O zombie (termo da moda para morto vivo) é muito mais palpável (e cheirável, especialmente no Verão) e para além da Betty Grafstein não se lhe conhecem outras sub-divisões.
Além disso, o zombie há muito que já demonstrou o seu talento até no mundo da música, como prova o épico Thriller de Michael Jackson (ele próprio actualmente um zombie de renome) ao passo que por exemplo o Fantasma da Ópera não passa de um embuste, como se prova na obra...

A terminar o que poderia ser uma epopeia, quero ainda acrescentar a discriminação na foto, onde alguém com um lençol por cima tenta imitar um fantasma. Onde está o zombie, para sermos igualitários?

Cumprimentos apodrecidos,

Mak, o Morto Vivo


PS - Este post pretende também desmentir o boato lançado por fantasmas de que os zombies não pensam. Podemos ser loucos, mas ainda temos dois dedos de cabeça (literalmente).

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Anonymous snark said...

os zombies pensam ou não pensam.
tanto faz.
mas hoje tou capaz de comer o fígado a alguém.
pode ser frito ou salteado.
com ovos mexidos.
até pode ser crú.
'num impeto dífuso de quebranto,
tudo encetei e nada possuí,
hoje de mim só resta o desencanto,
das coisas q beijei mas não vivi.'
este maldito fado português mais a saudade e outros q tais.
se o danado do camões e o afonso q nada tem de henriques...
caramba...
vá lá q a zofia e todos os comentadores deste blog têm o dom de acalmar as almas irritadas.
aiiiii...

 
At sexta-feira, 07 julho, 2006, Blogger pikiewikie said...

Lutar porque há desejo, querer, vontade de ser ou voltar a ser.
Fantasmas são sentimentos passados, recordações escondidas. Fantasmas que assombram o presente para condicionar o futuro.
Heróis. Aquele querer tão teu que te faz querer mudar tudo isso. Herói. Tu mesmo.

 
At sexta-feira, 07 julho, 2006, Anonymous Anónimo said...

há mais poesia nessas 3 linhas quem em livros inteiros que já li... muito bonito... mesmo!

Nuno

 
At sexta-feira, 07 julho, 2006, Blogger NaLua said...

Quando eu me oiço...

... Só oiço disparates :-(

 
At domingo, 09 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Nalua, nao devias dizer isso, nem sequer pensá-lo. Já bastam os outros para nos TENTAR por em baixo. ;)
Beijinhos grandes.

 
At domingo, 09 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Nuno, à parte do exagero simpático, adorei o que disseste. ;) Muitos beijos.

 
At domingo, 09 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Pikiewikie ;)
Sem dúvida, podemos ter heróis, mas um deles temos de ser nós. Está tudo dentro de nós. A Felicidade, o Amor, a Paz, a Forca, os sentimentos, Deus. Tudo.

 
At domingo, 09 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Snark, também gosto de Fado. E acho que a palavra nao poderia ter sido melhor escolhida. :) Beijos.

 
At domingo, 09 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Mal amado morto-vivo, Mak,
Nos nao precisamos de dizer nada, so aparecer e as pessoas sabem exactamente quem somos. Voces nao. Estao no limbo. Nem totalmente mortos (fantasmas), nem totalmente vivos. Sao hibridos, sim. Nós conservamos a mesma aparencia e temos o benefício de conseguir atravessar portas sem nos cansarmos a abri-las. Voces estao apodrecidos, sem forcas e quando tentam abrir a porta, perdem a mao.

O Fantasma da Ópera, que tu tentaste, em vao, denegrir.

 
At segunda-feira, 10 julho, 2006, Blogger Mak, o Mau said...

Algo transparente, mas claramente visível zofia aparição (n confundir com Sofia Aparício),

Vendo que tomas partido pela oposição, quebrando assim o meu coração (pelo menos a metade que não está podre). Trocarias o prazer de tocar numa flor (mesmo q a mão caia depois) cheirar o mar (mesmo q tenhas q segurar o nariz para n cair)ou beijar a tua cara metade (ou metade da tua cara, consoante a gravidade do nosso estado)por uma existência completamente etérea?
Estar no limbo é bom, não foste salvo, mas também não foste condenado (ao contrário dos fantasmas que por norma se cá andam, alguma fizeram), ainda temos tempo de ir ao free shop antes de embarcarmos na viagem...
E confessa, certamente já te sentiste zombie (nem que seja às 6as depois de uma aparição no Lux na 5a), mas eu certamente nunca me senti fantasma...

Do teu, despreocupadamente apodrecido,

Mak, Zombie from Mars

 
At segunda-feira, 10 julho, 2006, Anonymous Dune69 said...

Bem, km um blog deste tamanho, tive d viajar no tempo ( 2005 para o blog actual). tenho d admitir k este blog ta muita bom! Continua axim, k eu ponho este blog no guiness do maior blogão do mundo!!! Farewell...

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous snark said...

acho q todos nós temos um pouco de zombie e de fantasma. quem nunca disse ou ouviu dizer: 'tenho o coração partido ou perdi algo de mim', ou seja, um zombie em potência. e quem nunca disse ou ouviu dizer: 'ele(a) trata-me com se eu não existisse'. fantasma em potência. se encarar-mos a coisa do ponto de vista cinematografico/literario, gostei mt do fantasma da opera. gostei mais da 'bela e o monstro'. as versões originais claro. 'c'est toi la belle? oui, cést moi la bette' http://www.imdb.com/title/tt0038348/
'feast your eyes! glut your soul on my accursed ugliness!' http://www.imdb.com/title/tt0016220/

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous Anónimo said...

ora... não é exagero...

escreve um dia destes para mim que faço muito gosto em ter-te no pequeno palco do café

www.poetrycafe.weblog.com.pt

ou pelo menos passa por lá... o café e a poesia são oferta da casa...

jinhos

Nuno

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous MLopes said...

Realmente dos melhores blogs ke já visitei, cheio de conteudo, cheio de metaforas, lindas.
Parabéns

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Mak, sinto-me zombie hoje. Com muito tendo feito, e pouco sono tendo dormido... sei como te sentes sempre ;)
Beijinho grande, amigo.
E nao fui ao lux, fui a uma outra dimensao :)

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Mlopes, obrigada. Seja bem vindo. :)
Volta a toda a hora. :) Beijo :)

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Nuno, qual é o texto que queres meu? :)
Já tenho passado pelo teu café.
E a estima é minha. É uma honra ter um pouco de mim em palavras no teu poetry cafe. Beijos.

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Snark, http://www.imdb.com/title/tt0169547.
Beijinhos.

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Dune? Frank Herbert?
http://www.dunenovels.com
Beijinhos.

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Esconjuro-te, porque não acordas desse sono improfícuo nem adormeces para sempre.

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous snark said...

american beauty faz parte da colecção zofia. e é extensa.
para quem adora ficção cientifica e não a considera um genero menor, ler frank herbert é um momento unico. transpo-lo para os ecrans como fez david lynch é obra. por ti derramo a água da vida

 
At quarta-feira, 12 julho, 2006, Blogger JM said...

Lindo! tinhas deixado aqui uma msg de parabens para mim .. adorei! eheheheheh

Beijooooooooooo!

 
At quinta-feira, 13 julho, 2006, Anonymous Anónimo said...

aquele que mais gostares... de resto o procedimento é normal... basta deixares na caixa de correio do café... esperares um pouquito (sim... porque ainda ando com os malditos exames da ordem...) e voilá, eu aviso quando ele for publicado!

jinhos e o prazer é todo meu

Nuno

 
At quinta-feira, 13 julho, 2006, Anonymous Dune69 said...

Hum, já chegaste a uma parte do meu nick - Dune. Porém, o meu nick na ta relacionado com a historia d fixao cientifica, k ate por acaso e fx, mas sim ta relacionado com o meu name. bom enigma...

 
At terça-feira, 18 julho, 2006, Anonymous Anónimo said...

Faz-me lembra que muita gente que conheço tem um dia-a-dia sempre igual e sem explicação. Se perguntas porque o fazem, a resposta é "porque sim".
Chato, não é?

xx, J

 

Enviar um comentário

<< Home