6.29.2006

De lá de cima


Volto a cair e ensaio um sorriso com o desassossego de o mostrar firme.
As minhas lágrimas já nem correm. Já nem fogem de mim. Resolveram ficar, para me fazerem companhia.
E eu digo, Agora já ninguém me magoa.

33 Comments:

At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger Pri said...

...íntimo...

Bj

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Sim, muito mesmo. :) Ainda bem que gostaste.

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Anonymous snark said...

If I advance, follow me. If I stop, push me. If I fall, inspire me.

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger Stranger à la carte said...

não sei comentar sentimentos...nao sei o que dizer

GTSEOI MT :)

...DA IMAGEM TB..

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Anonymous Anónimo said...

Eu li algures por aqui que temos de amar como se nunca nos tivessemos magoado...será que mudamos de opinião?

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Anonymous, e a dancar como se ninguém estivesse a ver. Não sei quem disse isso, mas está muito bonito.

Eu continuo a amar como se nunca me tivesse magoado. Mas cada vez que caio, levanto-me mais depressa. Love stays the same. A regeneracao é que se tornou mais rápida. ;)
Volta sempre anonymous. Beijinho.

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Mister Palou, o teu nickname é o máximo. :) Obrigada. A imagem não é minha, escolhi-a entre milhares de um banco de imagem. Beijinhos para a Getty Images, by the way. Eu só escrevo. :)
Muitos beijinhos.

 
At quinta-feira, 29 junho, 2006, Anonymous Hugo said...

Gilberto Gil
Estrela

Há de surgir
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê sorrir
Há de apagar
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê chorar
O contrário também
Bem que pode acontecer
De uma estrela brilhar
Quando a lágrima cair
Ou então
De uma estrela cadente se jogar
Só pra ver
A flor do seu sorriso se abrir
Hum!
Deus fará
Absurdos
Contanto que a vida
Seja assim
Sim
Um altar
Onde a gente celebre
Tudo o que Ele consentir

beijinhos,
Hugo

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Snark, Stephen Covey diz Success comes from the ability to view each arising problem as an opportunity for self improvement.
Também gosto muito dessa quote. :) If I fall, inspire me. :)

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Ophysis said...

Permites-me que, sem querer, tente?

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Anonymous Rui said...

Conta mais coisas... e os olhos? como estão os olhos da moça que sorri sentada no passeio?
Tá muito fixe o blog. Parabéns !!! :)

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Olá Rui. Ainda no outro dia esbarrei com uma foto minha assim ;)
Obrigada, passa cá sempre que puderes. Tento manter o blog arrumado :) Beijinhos.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Ophysis, bonito isso que escreveste.
Hoje li um provérbio chines. Dizia, Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
Beijinhos. :) :) :) Como tu fazes.

Agora lembrei-me do Lucas e do Dani. :) Beijos para eles.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger ? said...

era tão bom que chegasse o dia em que nada nos magoasse, em que ninguém nos fizesse chorar... mas nesse dia perderiamos os nossos sentimentos, a nossa alma e trocavamos tudo isso por uma vida estéril e sem qualquer emoção. queres isso? eu não!

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Zofia said...

Nunca disse que queria isso :) Nem eu poderia ser dessa maneira.
Beijinhos.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Anonymous fiherman de caranguejos do alaska said...

se respirassemos dentro de agua qual era o problema de cairmos ao mar ?? zin zin zin

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger Luisa Santos said...

Absolutamente lindo. Sentimentos são - para mim - difíceis, quase imposíveis de explicar. Mas há sempre alguém cheio de talento que prova que é possível "explicar" um sentimento. Seja por efeito de espelho. Seja por efeito de comoção. Obrigada mana. Sabe bem ler de quem sente. Sabe bem sentir o que se lê.

 
At sexta-feira, 30 junho, 2006, Blogger ? said...

eu também não quero, mas muitas vezes faço essas perguntas. todas. pergunto-me se vale a pena, se o risco não é alto, se os sentimentos não podem ficar á porta. e muitas vezes aa primeira resposta, a resposta instintiva é sim.depois pensa-se e racionalmente decide-se que não se pode deixar de sentir.

 
At sábado, 01 julho, 2006, Anonymous João Malhão said...

A questão para mim é até que ponto se consegue voltar a levantar depois de ainda mais uma queda sem baixar a guarda aos nossos sentimentos... Sem deixar que o instinto natural de sobrevivencia que cada vez que sofremos nos tenta mudar o que sentimos a todo custo surta realmente algum efeito!Lá no fundo acaba por ser um lado masoquista involuntário, alimentado por esperanças, saudades, sonhos...
Até que ponto podem a razão e a emoção sobreviver juntas?!*

 
At domingo, 02 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Em equilíbrio. Acho que o equilíbrio é uma grande chave para tudo.
Beijinhos, João V. Malhão.
;)

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Anonymous Italiano said...

Sofremos quando julgamos ter perdido algo que supunhamos nosso.É incrível como sofremos quando deixámos de ter, pois nem sequer avaliamos se os outros se sentem felizes à nossa beira, é como se pensássemos e vivessemos por eles; qd os perdemos é q concluímos que a perda foi irreparável. O sofrimento existe para nos ajudar a crescer e a ser diferentes, a modificar os nossos pontos de vista, ajudar a ver para além de, ajuda-nos a ver o ponto de vista do outro.O sofrimento ajuda-nos a partilhar, a tornar-nos mais humanos, mais sensíveis, mais gentis.Como poderei deixar o amor fluir livremente se eu sou o obstáculo a esse amor, não deixando q ele me invada, como poderá esse amor invadir aquele (a) q eu julgo meu (minha)?Primeiro terei de compreender e para compreender terei de sofrer, não é em vão que se diz q «o sofrimento cura, o sofrimento lava a alma»...

 
At segunda-feira, 03 julho, 2006, Anonymous Italiano said...

Esqueci-me d uma coisa...
Bjs Zofia.R

 
At terça-feira, 04 julho, 2006, Anonymous the same anonymous said...

Eu nunca gostei de equilibrios...a vida avança apenas qd a desiquilibramos.

Durante os últimos anos criei o desiquilibrio de não me querer magoar, curiosamente, consegui também nunca me apaixonar! Uma vez que tenho saudades de me apaixonar acho q vou sair à rua com um cartaz a dizer "MAGOEM-ME!!!"

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Sim, avancamos assim. Quando levantamos um pé até o pousarmos novamente entramos em desequilíbrio. Mas depois equilibramo-nos. E o equilíbrio entre o equilíbrio e o desequilíbrio é fundamental, ehehehe...
Isso do magoa-me parece-me bem. Porque nao escrito numa t-shirt?

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Italiano, para compreenderes nao precisas de sofrer. O sofrimento só acelera a compreensao. :) Ela chega sempre se estivermos empenhados em nos melhorarmos. :)
Fugindo um bocado ao assunto, raio do Zidane, nao? E aquele penalty, foi o que? Ai...

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Anonymous once again...anomymous said...

A T-shirt até me parecia bem! Era preciso é que toda a gente com que me cruzo na rua tivesse a sorte de ler teu blog! como tou em crer que isso (ainda) não acontece...podia ser perigoso!

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Anonymous Italiano said...

"Alma minha gentil que te partiste, tão cedo nesta vida descontente".

Bem, eu acho que para compreenderes tens de sentir, e ao sentires acabas por sofrer. Não tenhas medo de sofrer, porque se não sofreste não terás realmente vivido.

Bem, aquele penalti...enfim.
A nossa vitória foi outra, a mais importante: todos sentimos a nossa selecção, os nossos jogadores, q jogavam para nós.Foi a vitória da humildade, da simplicidade. Todos devemos estar alegres com tal dedicação demonstrada.
Zofia, tenho é pena da aposta :) não temos sorte nenhuma :)
Bjs

 
At quinta-feira, 06 julho, 2006, Anonymous Italiano said...

HIM: "Buried Alive By Love"

Again the burden of losing rests upon my shoulders
And its weight seems unbearable
Your tomb is where your heart is,
I should have told her
But within me hid a secret so terrible

To cry is to know that you're alive
But my river of tears has run dry
I never wanted to fool you, no
But a cold heart is a dead heart
And it feels like I've been buried alive by love

If I should die before I wake
Pray no one my soul to take
If I wake before I die,
Rescue me with your smile

If I should die before I wake
There ain't no one my soul to take
If I wake before I die,
Rescue me with your smile

The kiss of vanity blessed me with a spiritual murder
And fed the gods of war insatiable
Your home is where the dark is
I should have told her
Embrace the fire indestructible

To die is to know that you're alive
And my river of blood won't run dry
I never wanted to lose you, no
But a cold heart is a dead heart
And it feels like I've been buried alive by love

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous snark said...

com tanta poesia, lembrei-me de jacques brel, jacques prevet e william butler yates. descrevem o amor, o sofrimento e a liberdade de se sentirem apaixonados como ninguem. tb me lembrei de cavafy mas esse é mais carnal. como decidi só colocar aqui um deles, tenho de decidir. ok, os franceses ficam de parte pq ainda tenho o mundial bem presente. como no outro post de fala mt de zombies, lembrei-me daquela anedota de canibais: 'gostas mais do teu pai ou da tua mãe? CAAARNE...'

Return often and take me,
beloved sensation, return and take me --
when the memory of the body awakens,
and an old desire runs again through the blood;
when the lips and the skin remember,
and the hands feel as if they touch again.

Return often and take me at night,
when the lips and the skin remember....

Return - Constantine P. Cavafy

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger The Man Next Door said...

Tristeza, por favor vá embora, minha alma q chora, está chegando o seu fim... ;)

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Italiano, medo de sofrer? De onde tiraste essa ideia?
Beijinhos.
Quem nao sofre, nao ama, dizem...

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger Zofia said...

Vizinho, já fui espreitar os teus blogues. :)
Beijinhos. :)

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Blogger The Man Next Door said...

Espero que te tornes presença assídua! Porta-te! Gracias pelos comments

 

Enviar um comentário

<< Home