9.06.2006

O que sentes?

Quero para mim o teu amor
Só quero tornar-nos grandes
Crescer tanto quanto tu cresces em mim

Como será por dentro de ti?
Ao certo sabemos apenas o que há dentro de nós
E eu sem ti nem sei de mim.

Encosto a minha barriga à tua
E eis que a memória dos mortos desaparece.

2 Comments:

At quinta-feira, 07 setembro, 2006, Blogger mole said...

Todo o corpo pede um toque. Mas quando duas barrigas se unem, todo um novo mundo de carinho aparece. Talvez seja uma reminescencia visceral de um cordao, que queremos que ainda o seja, umbilical.. aquele pequenino lugar a que nao damos atencao e que tanto parece conter em si, num nos que existe desde sempre... Desde ti mae - amo-te, ja to disse? De ti e para ti volto sempre.. Sinto amor, amor por ti, em mim, em nos, nas nossas barrigas.. Deixas que o seja? Amor?

Eu tambem te curto miuda.

 
At segunda-feira, 11 setembro, 2006, Anonymous Ric Araújo said...

Adorei........

 

Enviar um comentário

<< Home