11.05.2005

Saudades

Saudades dos tempos em que passava tardes e tardes a construir o meu mundo de playmobil. Saudades dos tempos em que acordava e o meu único objectivo era brincar. Saudades dos tempos em que pensava que o mundo era todo cor-de-rosa. Saudades dos tempos em que pensava que o meu pai e a minha mãe dormiam na mesma cama, única e exclusivamente porque eram casados, e os casados dormem no mesmo quarto porque sim. Saudades dos tempos em que o meu único conceito de um casal era um homem e uma mulher. Saudades dos tempos em que não percebia o que queria dizer terrorismo. Saudades dos tempos em que comia cerelac. Saudades dos tempos em que brincava ao elástico, aos carrinhos, aos médicos, à macaca, às escondidas, à cirumba.
Eu também gostava de jogar Super Nintendo, e jogos de computador. Adorava o Autorun, mas o computador não era o meu melhor amigo. Saudades dos tempos em que chegava a casa com o joelho todo lixado terceira vez na semana. Agora as crianças já não chegam com os joelhos lixados a casa. Chegam com os dedos inchados de tanto jogarem game boy.

1 Comments:

At segunda-feira, 07 agosto, 2006, Blogger sininhuh said...

noltagia dos tempos de outrora.kd as horas pareciam segundos e a vida bem mais fácil...

 

Enviar um comentário

<< Home