11.04.2005

De costas voltadas à razão


Não te vejo mas o meu ouvido satisfaz-se
E o meu corpo contrai-se em desejo dissimulado
Em prazer inacabado dou-me a ti
E porque quero mais, abraço a loucura

Entramos neste caminho de olhos vendados
Arremessando o cérebro ou pousando-o de parte
Neste embate de forças contraditórias que se convidam
Que querem, não querem

E novos astros acordam apenas para repetir o que já foi feito
Entregando as consequências aos novos e as críticas aos velhos
Porque tenho fome de ti. Porque és vício. Porque és vidro
Porque sou frágil. Porque sou crente

Abre-se a porta e quero invadir sem atentar
Paulatinamente saborear-te sem pensamentos ou apertos
Deixar-me sair, deixar-me correr e escorrer
Atingidos naquele ponto delicado e gentil do teu peito

Nessa madrugada choquei com a loucura quando te aceitei junto de mim
Sem consciência abraçámos de vez a demência
E porque me corrompeste, quando alguém expirar em casa
Enfio o corpo no carro e digo que morreu a caminho do hospital

Escrevi-te em mim dolorosamente cravando-te na minha pele
Espalhando o preto do teu lápis pelo meu corpo branco
Destruindo a minha pele com riscos teus
Porque tive estupidamente fome das tuas vírgulas, dos teus sinais

Lamentavelmente pintei-te em mim com cores inconscientes
E o Céu tornou-se mais anil e mais assustado
Agora choro um passado escrito impossível de cancelar
E nestas horas é bom ser-se valente

Profundamente eu sei, sim sei
Teria sido mais fácil explicar a uma criança a trajectória
de quem morreu injustiçado, a ter-te resistido
Mesmo os bons artistas sucumbem.
Mesmo os bons artistas sucumbem.

8 Comments:

At sábado, 05 novembro, 2005, Anonymous Hauru no Ugoku Shiro said...

Ao passear pelas "famosas" páginas do hi5 fui inundado por uma profunda e intensa sensação incomoda, ainda que ao mesmo tempo terapêutica.
Incómoda porque as pessoas perderam a noção das fronteiras do seu espaço e se expôem, mais a sua vida, a estranhos, escancarando-nos sem preconceitos e com despudor desenvergonhado (uma redundancia?) a porta do seu mundo. Serei só eu a achar que estamos a esbanjar o nosso bem mais precioso, a intimidade, de mão beijada? Um artista expõe a sua obra, não a sua vida. O convite à masturbação voyeur colectiva leva à destruição do nosso segredo, do nosso bem mais precioso que é possuir a chave que apenas permite, tal qual um santo graal, o acesso àquele pedaço de nós aos escolhidos e predistinados. Dito desta forma, parece que aquilo que o meu mundinho tem para oferecer é excepcional e maravilhoso. Mas não é. É uma tremenda seca. Mas é o meu. Não o estou a tornar misterioso e aliciante, numa atitude presunçosa, descansa. Não estava a ser irónico, é de facto, e vamos esclarecer isto para que não restem dúvidas, uma seca. Tal qual qualquer mundo que por aí ande.
Em relação à sensação terapêutica: ao olhar vezes sem conta para toda esta oferta de amizade a preço de saldos fui assolado por uma dúvida"beatlesca", ah the lonely people... where do they all come from? (violinos). Será a solidão interior (qui ça a mais dilacerante e angustiante) que leva à globalização da necessidade de exposição e de afirmação do nosso “ego” perante o mundo? ( mais violinos) Não me parece que isto tenha feito mto sentido! Mas o que qero dizer, é que existe a necessidade de reconhecimento e afirmação da nossa vida perante o outro. A necessidade permente do elogio. A cócega singela no nosso ego fragilizado pelas frustrações do dia a dia. Como se a nossa pessoa pudesse ser elogiada por um comentário a uma fotografia. É reduzires-te a mto pouco ou quase nada. Mostra a cara a ½ mundo! Faz-te conhecer. Dá-te a conhecer.O artista expõe a obra, não a sua vida. E tu tens uma obra para expor.
Lembra-te: Sobretudo os que não sabem ser artistas sucumbem :D (palmas!)

 
At sábado, 05 novembro, 2005, Blogger Zofia said...

Gostava de saber quem tu és. (tambores)

 
At segunda-feira, 07 novembro, 2005, Anonymous Les poupées rousses said...

"Eu não sou quem tu desejas
Eu não sou aqele q beijas
sou um mero pesadelo ou fantasia

Eu sou mto mais que velho
intimido qualquer espelho
sou o amigo mais fonesto da poesia"

Entrar pelo "Quem eu sou ou deixo de ser" é um jogo mto desinteressante e aborrecido.
Só para te sossegar, tenho menos de 30 anos, folha criminal limpa, e não sou grande fã da amiga Olga. Não pertenço a seitas ou religiões, grupos de delinquentes (a não ser que consideres as reuniões de condóminos (não tem nada a ver com preservativos)como sendo um dos tais grupos) nem como criancinhas ao pequeno almoço. Acho que tudo oq precisas de saber de mim ficou bem explicito no que descrevi.
Não tenho o minimo interesse em conhecer-te nem o minimo interesse que tu me conheças. Apenas gostei do que tu escreveste só isso :D. E por favor dá-me liberdade de poder comentar oq escreves sem te pores com esse tipo de perguntas! Se não, se não nem sabes! Não leio mais o teu blog!! Eu qdo leio o blog do pacheco pereira e comento, ele não me pergunta quem eu sou.
Sou apenas mais um cidadão anonimo. Que pelos vistos tem mto tempo livre para se dar ao luxo de se por aqui a escrever. Ou se calhar não, e não sabe oq fazer ao tempo. Ou se calhar não e não gosta de cozinhar. Fez sentido?

Tu que gostas tanto de dissertar sobre o amor, deixa-me que te recomende as "bonecas russas".
Pode ser que se tiveres atenção a certos e pequenos pormenores na vida (e sorte tb!) que encontres a tua pequena "matrioska"!

 
At segunda-feira, 07 novembro, 2005, Blogger Zofia said...

Ola, deixa-me dizer-te primeiro que tudo... noto-te muito amargo. Toma um banho de canela e isso passa. ;) Depois, nao creio ter feito qualquer pergunta sobre quem tu eras. Perguntei? Nao. Assim como deixas aqui as tuas consideracoes, deixei aqui um gostava-de-saber-quem-tu-es. Mas um gostava-de-saber-quem-tu-es relativo também. Nao me tiras as noites de sonho e dois segundos depois ja nao-gostava-de-saber-quem-tu-es, porque me pareces demasiado cáustico. :) Claro que estas tao à vontade para me ler, quanto para nao me ler. E quero acrescentar que se te pareci agressiva é porque mais uma vez estás num momento menos sacarino. ;) Quanto ao teu tempo, faz tudo o que puderes para te sentires bem. Desde que nao magoes ninguém ;) e aproveita, numa pausa, para tomar um banho de canela. Beijo. Tambem gosto do que escreves. Tens conteúdo, apesar de rondares o áspero. Nao sei se reparaste, mas à saida do blog há uns bolinhos. Sempre que voltares podes levar um bolinho. :) Nao digas que nao sou querida. Queria acrescentar e aproveitar o espaco para deixar um beijinho aos meus amigos, à minha família adorada, ao meu sobrinho que tem 5 dias de vida e que ontem tive durante meia hora ao colo, e a todos os que sao doces e que gostam de dissertar sobre a coisa mais importante no mundo, o amor. ;) Esta deve ter-te arrepiado Boneca Russa... ehehehe... nao foi de propósito, mas nao apago. :P

 
At segunda-feira, 07 novembro, 2005, Anonymous Paz e Amor para todos!! said...

Deste-me tanto na cabeça que a única coisa q me saltou à vista e ao coração é que eu tenho conteúdo. Por tal, e visto que não das importancia à forma, posso menosprezá-la e borrifar-me para ela e debitar directamente o que o cérebro jorra, sem censura, e como o meu QI não é um dos meus atributos dos quais me possa vangloriar (ao contrário do contorcionismo e malabarismo com tacos de baseball)aquilo que aparecer será reflexo de uma sinapse directa entre o meu neurónio central e os meus dedos. Pimba penso e catrapumba escrevo. Vou por tb de parte o dicionário, meu fiel companheiro de cruzada gloriosa por vocábulos de gente inteligente.
Depois de ler oq escreveste fiquei deveras melindrado.
E quase chorei.
Mas, lamento desiludir-te não fiquei arrepiado, com a agravante de não ter percebido pq razão era suposto ter ficado!Mas isto deve-se mto provavelmente à minha estulticia (n te resisti fiel companheiro!). Por favor elucida-me!bem aventurados os pobres de espirito pq blablabla.
Posto isto só um aspecto:
- da ironia à aspereza vai um grande passo (peqeno para o Homem, grande para a Humanidade)
- Ou eu escrevo mesmo mal e isso não se percebeu, ou alguém terá de ir a uma revisão de QI carburar os neurónios (afinal foram 2 aspectos)
-tu tranbordas tanta sacarose, glicose, frutose, e não sei qtos mais açucares, incluindo os edulcorantes, que corres sérios riscos de diabetes sentimental: recomendo uma injecção de insulina intracardíaca (isto é figurativo hein, não o faças!) sob risco do teu derrame meloso servir de chamariz a número infindável de insectos sequiosos de um pouco de docinho. Oq é chato e desagradável pq a chamada é pouco criteriosa e não seleccionada, e para os repelentizar (não gosto da palavra repelir) dá um trabalho danado. Mira que niña, já atraíste um chatarrão ao teu blog, que além de ser chato é chato. E repetitivo. E para "chatear" mais é um sacana dum bastardo dum assacarino (gosto mais da tradução livre de fucking bastard, mas o teu blog é familiar e cheio de palavras bonitas!)
-Ja perdi a conta aos aspectos, era suposto ser um, mas abriu-se a torneira e a verborreia é dificil de conter!
-Vou passar a fazer umas horas por dia de soro glicosado que é para ver se fico mais docinho (!!aha! agora finalmente percebi pq é q n sou picado por melgas! sanguinho mto amargo...)
-A pouca doçura do meu sangue, que eu saiba e exceptuando as melgas, nunca fez sofrer ng. Considero-a portanto uma maravilha evolutiva e vou reconsiderar o soro glicosado!

-Mantém-se a minha amável sugestão de ires aos mobies ver as "bonecas russas" (sem ironia!). De facto n percebi pq achaste que o era.
Se tivesses ido ver, recuso-me a acreditar que me chamasses boneca russa. Só achei q irias gostar.
-Nem tomas atenção aos links que te deixo nos nomes! Se não terias reparado no "hauru no ugoku shiro"!
Atenta ao pormenor do nome da personagem principal: Sophie Hat(t)er. é uma bela coincidência! (ou não!)--> Hei, é mesmo coincidência não fiques a pensar que eu sou estúpido! :D Já deves pensar, mas enfim... Mas ele ha cada coincidência arre!

Ps- Desculpa estar a encher-te o blog de comentários mas as farófias têm um aspecto delicioso e irresistivel - N sei oq são farófias, mas é um nome tão giro e fofinho que é oq eu chamo a todos os bolinhos.
Pss- por acaso sei oq são farófias, mas quis ser engraçadinho
Psss- All you need is love! (despedimos os trompetistas)
Pssss- Entre o romantismo e a foleirada vai um grande passo. Que o digam o Almeida Garrett e a Agata
Psssss- Eu devo pertencer ao grupo dos últimos
Pssssss- Depois deste meu comentário, e como sou um arbitro (mto) parcial, considero-me estar a ganhar por cerca de 1-0! Mais ou menos!
PSssss- acabaram-se os ps

 
At terça-feira, 08 novembro, 2005, Blogger Zofia said...

Paz e amor.
Pois tens. Valor. Importância. Estimação. Qualidade. Faculdade. Grandeza. Interesse. Monta. Peso. Dom. Cunho. Carimbo. Selo. Marca. Aptidão. Idoneidade. Competência. Mérito. Dote. Talento. Doce dicionário. Saber. Sapiência. Conhecimento. Virtude. Arte. Génio. Jeito. Perícia. Mestria. Técnica. Criatividade. Habilidade. Tacto. Atributo. Epíteto. Prenda. Particularidade. Doce dicionário. Propriedade. Predicado. Altura. Tu tens 1.78m? Ou 1.79m. Mas não te preocupes, Fernando Pessoa dizia que não somos da altura da nossa altura, somos da altura do que vemos. Quizás hay mucho de humano y competitivo en nosotros que nos hará ver algunas cualidades como mejores que o peores que las otras. Hoy, sin embargo, cuando la competencia en todas las áreas es mayor que nunca, cuando más y más guerras y conflictos dividen a familias y países, cuando la globalización hace parecerse cada vez más pequeño a este mundo, y más igual, quizás necesitamos dar importancia a lo que enseñamos a nuestros niños sobre la semejanza y la diversidad. Foi um copy paste feio. Mas dado que sou copy, faz todo o sentido. Ou não, como toda a gente diz. De vez em quando, ser como toda a gente tem uma certa piada.
Paz e amor.
Pensei que te arrepiaria porque me pareceste ateu em relação ao amor. Talvez a culpa seja minha, das mulheres. Mas eu gosto da insuficiência respiratória, dos arrepios, dos neurónios apaixonados e letárgicos, do toque e dos bebés que podem seguir-se ao encontro. O Amor é tudo, só tens de perceber em que fase do amor te encontras. O resto são estórias. Mas, cuidado com o cão, não podes deixar de atentar ao coração, porque se estiveres apaixonado e consequentemente combinares a tal insuficiência respiratória com a insuficiência cardíaca pode resultar em morte, causadas pela tal doença pulmonar subjacente.
Paz e amor.
E importuno os links sim, desde o primeiro. Só não curti teres insinuado que o meu corpo parece o de uma senhora de 90 anos. Chapéu?

 
At sexta-feira, 16 dezembro, 2005, Blogger Zofia said...

Beijinhos.

 
At quinta-feira, 22 dezembro, 2005, Anonymous Anónimo said...

Princesa é o teu nome.
Paz, o teu encanto.
Harmonia, as tuas palavras.
Paixão, a tua pessoa.

 

Enviar um comentário

<< Home