10.11.2005

Nos somos as escolhas que fazemos.

Oico isto na minha mente muitas vezes. E escolho viver, a esconder-me. Escolho arriscar, a ficar-me. Escolho sofrer, a nao amar. Escolho uma tela colorida de frases que me magoaram e me fizeram chorar. Escolho uma parede amarela que me conforta quando penso no teu amor. Escolho um céu bem escuro porque me sinto só. Escolho um mar gelado que contemplo sem ti. Escolho viver, a esconder-me. Escrevo que me escapo de ti, nos textos que me prendem a ti. Falo em alguém sem dizer o teu nome, porque o oico sempre dentro de mim. Um amor tao grande que nao cabe em mim. E que nao queres para ti. Nos somos as escolhas que fazemos. Escolho o amor. Escolho o medo. Escolho a inseguranca. Escolho a felicidade. Escolho a intemperanca. Escolho a partilha. Escolho sofrer, a esconder-me.

4 Comments:

At quinta-feira, 17 novembro, 2005, Blogger Sininho said...

Amei!

 
At sexta-feira, 08 setembro, 2006, Anonymous Nazgul said...

Somos aquilo que fazemos, mas somos principalmente, aquilo que fazemos em relação aquilo que somos. Gostei mto da tua perspectiva

 
At segunda-feira, 16 novembro, 2009, Blogger Juan said...

é de quem o texto? eu também o tenho mas desconheço o autor...

 
At terça-feira, 17 novembro, 2009, Blogger Zofia said...

Este texto?? Eh meu! Como eh que te foi parar ah mao? :) fico lisonjeada :) todos os textos do meu blogue sao meus. Os poucos que nao eram acho que os apaguei e mesmo assim sempre avisei que estava a citar este ou aquele. Beijo :) se puderes esclarece-me, fiquei curiosa.

 

Enviar um comentário

<< Home