4.07.2006

Felizes para sempre


Sou uma criança que pensa em fadas
Em pós mágicos
Em abóboras voadoras.
Sou uma criança que acredita em fadas
Em sapatinhos de cristal
Em príncipes encantados.
Sou uma criança que fala com fadas
Sonha com bailes e não sabe que a vida não é um conto qualquer.

7 Comments:

At sexta-feira, 07 abril, 2006, Blogger Joao de Portugal said...

um poema sensível mto ao teu estilo.gostei mt mesmo,bjocas

 
At sábado, 08 abril, 2006, Blogger costeaujacques said...

Querida Zofia
Quero dizer-lhe que ler o seu blog me tem aquecido as noites frias e solitárias a bordo do meu Calipso!
Desde o seu primeiro comentário no meu blog que venho a seguir assiduamente os seus posts! E agora dou comigo sem conseguir ir a net sem passar por este manancial de boa escrita, humor e sensibilidade!
Obrigado pela companhia e pelos seus comentários!Fico honrado por saber que lê os posts que escrevo, ou melhor ,que cito!
Abraços Maritimos
Costeau
www.asaventurasdecosteau.blogspot.com

 
At sábado, 08 abril, 2006, Anonymous cc said...

não?

 
At segunda-feira, 10 abril, 2006, Anonymous ? said...

Em tempos conheci uma mulher que me fascinou pelo dom de ser eternamente criança. É a pessoa que marcou a minha vida, e mesmo sem saber me faz rir com as lembranças que guardo, com o som do riso e das gargalhadas que ecoavam e ainda ecoam pela cidade.
Quando penso na caracteristica que mais invejo em alguém é o dom de nunca ter perdido a cabeça de criança.
Muito Obrigado por preservares esse lado.

 
At terça-feira, 11 abril, 2006, Blogger Joao de Portugal said...

Não te conheço mas pareces-me extremamente sensível,pelo que leio de ti aqui no teu blog.Beijos,beijos.

 
At quarta-feira, 12 abril, 2006, Anonymous Samuel Ribeiro said...

que acreditar tão doce!! não queiras saber, a vida não é um conto qualquer. É um entre muitos.

 
At terça-feira, 11 julho, 2006, Anonymous Anónimo said...

nunca deixes de o ser

*
Nuno

 

Enviar um comentário

<< Home