7.23.2007

Este poema é o meu medo

As minhas palavras não ditas
Estão perdidas dentro de mim.

15 Comments:

At segunda-feira, 23 julho, 2007, Blogger Abssinto said...

Difícil transmiti-las como difícil é compreende-las em auto-análise. A nossa imperfeição.

bj

 
At terça-feira, 24 julho, 2007, Blogger Zofia said...

Nunca enviaste um e-mail para ti próprio? ;) Olha que comigo, há uns anos resultou.
Eehehehe...
Beijo.

 
At terça-feira, 24 julho, 2007, Blogger Abssinto said...

Mmm... Cool!;)

 
At terça-feira, 24 julho, 2007, Blogger Mak, o Mau said...

GPS interno, é o que está a dar ;)

 
At quinta-feira, 26 julho, 2007, Anonymous snark said...

qd as encontrares, tens aqui muitos leitores :)))

 
At quinta-feira, 26 julho, 2007, Blogger ricardo said...

Estas saíram para fora e até fazem algum sentido. As outras aguardam pelo momento certo.
Espera.
;)

 
At terça-feira, 31 julho, 2007, Blogger Gigi said...

pois, isso é chato... mas mais tarde ou mais cedo vais encontrá-las... quando as não procurares elas aparecem... é como as chaves do carro!

Luís

P.S. Espero que esteja td bem contigo? beijinhos

 
At quarta-feira, 01 agosto, 2007, Blogger NaLua said...

Zofia,

Olha para esta frase do Karl Marx:

"- Só Morrem Os Idiotas Que Não Disseram o Suficiente"

Portanto, esforça-te por dizer tudo, sempre, para que não hajam palavras não ditas.

Grosso beijo na tua face

 
At quarta-feira, 01 agosto, 2007, Blogger iSa said...

são aquelas palavras que evitamos pronunciar e sequer pensar que existem.....é tão importante reconhecê-las..!!

tambem as minhas estão perdidas mas ando a tentar encontrá-las!!

um grande beijo

isa

 
At quinta-feira, 02 agosto, 2007, Anonymous snark said...

as palavras são como a vida:
querer e não conseguir, conseguir e não querer.
boas férias :))))))))))

 
At segunda-feira, 06 agosto, 2007, Blogger Zofia said...

Obrigada pelos vossos comentários.
Ainda estou de férias.
E sim, Luís, está tudo perfeito. :)
Muitos beijos!

 
At terça-feira, 07 agosto, 2007, Blogger Pâncreas said...

Muito pessoano.....e bonito, claro......neste local de visita...

Bjs

R.

 
At quarta-feira, 15 agosto, 2007, Blogger Pierrot said...

Vim cá parar, por intermédio do "P. Gamboa", como que meio perdido à procura de palavras que não sabia dizer, de sentimentos que pensava "indiziveis".
Desde já o nome do teu cantinho chamou-me à atenção pela sua originalidade e os textos, pelo menos os mais recentes, estão tremendos!

Retenho a seguinte frase:
"Deito-me todos as noites num trono frio...de um reino vazio!"

Gostei e cá voltarei
Bjos daqui
Eugénio, um qualquer Pierrot.

 
At quinta-feira, 16 agosto, 2007, Blogger ziquiteco said...

"As minhas palavras não ditas
Estão perdidas dentro de mim."

e já vai quase um mês que não saltam cá para fora...

ó da casa!

 
At domingo, 19 agosto, 2007, Anonymous Anónimo said...

não lhe deviam ter cortado o cabelo :)))
ou tv seja o amor no verão.
se os homens se transformassem em mulheres e as mulheres em homens numa noite de verão, resolviamos o problema da natalidade

 

Enviar um comentário

<< Home