5.10.2007

O funeral foi meu, amor.

Já se passaram tantos anos desde a última vez que te vi. Já passou tanto tempo desde a nossa última viagem de comboio. Foste tu que morreste mas o funeral foi meu. E desde esse dia, nunca mais consegui chorar. Mas quem é que chora no seu próprio funeral?

13 Comments:

At quinta-feira, 10 maio, 2007, Blogger Brain said...

Choro contido, repreendido.
Choro "sêco".
Ocorre no pensamento,
No sentimento,
Na memória,
E nas palavras.

Lágrimas,
Impossíveis de limpar,
Impossíveis de saborear o seu sabor,
Salgado da dor,
Salgado do desgosto,
Salgado de tristeza.

Em cada funeral assistido,
Todos morremos um pouco.

Puderamos nós,
Num qualquer momento seguinte,
Renascer!

Mas assim não é...

E as palavras,
Dão liberdade à mágoa.

Beijo sentido.

 
At quinta-feira, 10 maio, 2007, Blogger iSa said...

:) . gostaria de fazer minhas as tuas palavras. é mesmo isso. um grande beijo.

 
At sexta-feira, 11 maio, 2007, Blogger lex said...

Pong! :)

 
At sexta-feira, 11 maio, 2007, Blogger João said...

Choramos no nosso próprio funeral, quando enterramos o nosso coração.
Bjs

 
At sexta-feira, 11 maio, 2007, Blogger mole said...

Choro sempre que morro... E não são poucas as vezes.

Hoje em dia, choro cada dia que vivo. Porque sentir-me pulsante arrepia bem mais que o frio medo de morrer. E é tão melhor....

 
At domingo, 13 maio, 2007, Blogger Sininho said...

Bonita frase joao!
Beijo sofia amiga do coraçao!
Saudade!

 
At segunda-feira, 14 maio, 2007, Anonymous Anónimo said...

que bom voltar a ler-te!

beijos,

?

 
At segunda-feira, 14 maio, 2007, Blogger Zofia said...

As palavras dao liberdade à mágoa... muito bonito!
Beijinho, Brain.

 
At segunda-feira, 14 maio, 2007, Blogger Zofia said...

Lex, Isa, bom ver que de vez em quando passam por aqui. ;)

 
At segunda-feira, 14 maio, 2007, Blogger Zofia said...

Sininho!
Para quando uma surfada ou uma Luxada? :P

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Zofia said...

Lex, estou sim, mas agora. ;)

 
At quarta-feira, 16 maio, 2007, Anonymous snark said...

eu ia chorar no meu funeral.
tinha perdido o meu pior amigo e o meu melhor inimigo.
a tentação é realmente um problema :)
não consigo decidir a qual dos dois devo atribui-la.
se conseguisse, enterrava só um e o outro deixava-o escapar.
as almas penadas, fantasmas ou como queiram chamar, são aqueles q enterraram o errado.
a vida sem tentação é uma burrice :))

 
At domingo, 20 maio, 2007, Blogger Pâncreas said...

Aqueles que sentem ter ainda muito para criar.....

R.

 

Enviar um comentário

<< Home