1.10.2006

Crendice - Parte III - Nao ha duas sem tres

Eu trabalho no Chiado. Hoje estava sentada com a Luísa, na nossa hora de almoço, perto do Largo do Carmo. Da janela do restaurante vê-se a rua. Vê-se o passeio e uma rua estreita que sobe, e que também desce, estranhamente. ;)
Do restaurante podíamos ver também uma escada encostada, a ocupar o passeio.
Ninguém sabe porque nos sentimos impelidos a não passar debaixo de uma escada, mas ninguém passa. Ou quase ninguém. E acredito que quem tem tanta coragem e passa, depois pensa invariavelmente: Será... será... que não vai haver problema? - e com os olhos a tremelicar. ;) Foi cómico ver as pessoas a desviarem-se supersticiosamente da famosa escada. Apenas uma em oito pessoas, seguia o seu caminho sem se desviar. Uma mulher, como se tivesse visto um fantasma, deu um salto para a rua, para se desviar da escada. Levou com um carro.

7 Comments:

At terça-feira, 10 janeiro, 2006, Blogger Luisa Santos said...

eu levei com caca de pombo que estava sentado na escada.

 
At terça-feira, 10 janeiro, 2006, Anonymous Frederico said...

Coitado do carro... ;)

 
At terça-feira, 10 janeiro, 2006, Blogger Luisa Santos said...

e do pombo? ninguém tem pena? oh Sofia, ajuuuuuuuda-me.......

 
At terça-feira, 10 janeiro, 2006, Blogger Zofia said...

A Câmara de Lisboa bem que queria controlar os pombos da cidade. Acho que não estão a ter muito sucesso. Depois da distribuição nos últimos anos de pílulas pelos ;) pombinhos ;) a autarquia assinou também um protocolo com a Faculdade de Medicina Veterinária. O objectivo era estudar os resultados da contracepção na diminuição do número de malandros, e avaliar a saúde dos 180 mil pombos lisboetas. 180 mil. As pombinhas da Catrina andarão de mão em mão...

 
At terça-feira, 10 janeiro, 2006, Blogger Luisa Santos said...

eheheheheheheh....... lindo!!!!!!!!!

 
At quarta-feira, 11 janeiro, 2006, Blogger Mak, o Mau said...

Bem, aqui há uns tempos andaram a envenenar comida aos pombos para diminuir a praga. Consta que um sem abrigo comeu um pombo envenenado e juntou-se a ele...Grande tragédia, ai que assim não pode ser! Nunca percebi pq, afinal limpar a cidade de pombos e sem abrigos com um veneno só é poupar recursos.

Depois dizem que sou um insensível

 
At quarta-feira, 11 janeiro, 2006, Blogger Zofia said...

És um insensivel.

 

Enviar um comentário

<< Home