12.29.2005

A água desenvolve um ciclo

O chamado ciclo da água é o caminho que ela percorre. A chuva, basicamente, é o resultado da água que evapora dos lagos, rios e oceanos, formando as nuvens. Quando as nuvens estão carregadas, libertam a água na terra. Ela penetra no solo (grande maluca) e vai alimentar as nascentes dos rios e os reservatórios subterrâneos. Se cai nos oceanos, mistura-se às águas salgadas e volta a evaporar, chove e cai na terra.
A quantidade de água existente no planeta não aumenta nem diminui.
Acredita-se que a quantidade actual de água seja praticamente a mesma de há 3 bilhões de anos. Isto porque o ciclo da água se sucede infinitamente. Não seria gracioso se o alimento que comemos ontem tivesse sido preparado com as águas que, tempos atrás, foram aproveitadas pelos romanos nos seus famosos banhos públicos?

3 Comments:

At quinta-feira, 29 dezembro, 2005, Blogger Luisa Santos said...

Tudo indica que os alimentos fantásticos do magnífico Alcobaça são feitos com essa mesma água. Parece também que é a mesma água da máquina do café da maravilhosa copa que antecede o "trendy" (palavrinha da moda, fica tão bem) "deck" (chamo-lhe varanda, mas não sou criativa. Só vejo ali uma varanda com vista para as ruínas, uma janela, um posto de observação. Mais um).

Esta ideia parece-me graciosa. Publicamente graciosa.

 
At quarta-feira, 04 janeiro, 2006, Blogger Guitarrista said...

Partindo do princípio de que a matéria existente é a mesma em permanência, alterando-se apenas a conjugação das moléculas (a configuração), corremos o risco de ter cozinhado os próprios romanos. Os meus estavam bons. Faltava um bocadinho de sal...

 
At quinta-feira, 05 janeiro, 2006, Blogger Zofia said...

Podias ter posto. ;)

 

Enviar um comentário

<< Home