2.23.2005

Vivemos na era do cinzento

Eram 20:13. Estava a jantar e a ver o telejornal. Estive particularmente tensa quando falavam de uma doença de um rapazinho, que o incapacitava para a vida toda. E as imagens eram reveladoras. Dei por mim a prender a respiração. Depois disso, outro caso dramático, mais uma doença, mais imagens, mais emoções. E eu sem conseguir respirar ainda. Depois destas duas notícias, a notícia de uma morte de um polícia. E eu suspirei de alívio.
Não que eu seja má, ou que deteste assim tanto a Polícia... Suspirei, relaxei, fiquei menos pesada - e isto é triste ter de admitir - porque já estou habituada a ouvir falar de um que foi morto, de dois que morreram num acidente de carro, de três que foram assassinados. Já estamos tão habituados a que, através dos media, tantas mortes e desaires entrem em nossa casa, que é apenas mais um número.
Estamos indiferentes. E isto é muito grave.

1 Comments:

At quarta-feira, 06 julho, 2005, Anonymous Tv2 said...

Eles é que fazem disto só mais um porque nos dizem todos os dias as mesmas coisas.

Faz como eu nao vejas. (ve o telejornal da 2 às 22:00)

 

Enviar um comentário

<< Home